Skip to main content
menu

‘Obra de Deus’: evangélica, “mulher barbada” se recusa a tirar os pelos do rosto

Nas últimas semanas, se popularizou na web a história de Maria da Conceição Gomes da Silva, a empregada doméstica que deixou a barba crescer. A alagoana se identifica como “Barbudinha” nas redes sociais e, de acordo com ela, o excesso de pel

Por admin

10/06/2024 19h35 Atualizado recentemente

Nas últimas semanas, se popularizou na web a história de Maria da Conceição Gomes da Silva, a empregada doméstica que deixou a barba crescer. A alagoana se identifica como “Barbudinha” nas redes sociais e, de acordo com ela, o excesso de pelos faciais é causado por um problema genético. A evangélica também contou que o marido já pediu para que raspasse o rosto, mas ela não quer por acreditar que tudo isso é uma “Obra de Deus”.

A história da “mulher barbada” se popularizou tanto nas redes sociais, que acabou concedendo entrevistas a alguns jornais importantes. De acordo com a evangélica, ela começou a perceber o nascimento de pelos no rosto quando ainda era adolescente e aos 13 anos de idade começou a se barbear com a ajuda da mãe. “Uma tia tinha [barba], ela raspava também. Eu sei que isso é genético e que de alguma forma eu acabei herdando. Quando minha mãe notou os primeiros pelos no meu rosto, começou a me barbear. Ela tinha muito medo do preconceito das pessoas, que rissem de mim”, Maria da Conceição contou ao g1.

Já em um outro vídeo divulgado no perfil da “mulher barbada” nas redes sociais, Maria da Conceição se mostrou decidida sobre não tirar os pelos faciais e contou que somente uma pessoa poderia convencê-la disso. “Eu moro com o meu marido há 17 anos, sou casada, ele sempre mandou eu tirar e não é ele e nem homem nenhum, nem mulher nenhuma, que vai fazer eu tirar a minha barba. De jeito nenhum, porque isso aqui foi a obra que Deus fez na minha vida e jamais eu vou tirar. Só Deus é quem faz eu tirar”, afirmou a “Barbudinha”.

Durante uma entrevista ao “Balanço Geral”, da Record, Maria da Conceição também contou que vem deixando a barba crescer há cerca de sete meses. “Eu me libertei de um peso, de uma cruz que eu estava carregando há muito tempo. Eu estou livre, leve e solta”, a alagoana contou, visivelmente satisfeita com a decisão que tomou. De acordo com a “mulher barbada”, ela chegou a procurar ajuda médica e descobriu que o excesso de testosterona no organismo dela causa o nascimento da barba. Isso também fez com que a mulher de 47 anos tivesse dificuldades de engravidar, além da falta da menstruação. Após conversar com o profissional, a alagoana já começou a fazer um tratamento hormonal, mas os pelos faciais continuam crescendo.


Confira também: .

Fonte: IG

Publicado de forma automática pelo integrador de notícias

Fonte de notícias: https://www.polemicaparaiba.com.br

Comentários (0)

Faça seu Login para participar da conversa
Entrar