Tiago Leifert vai deixar a Globo em dezembro

“Se for pegar a primeira vez que eu tive uma sensação dessa, faz muito tempo, pelo menos quatro anos. Mas eu soterrei. A minha história mesmo começa 20 anos atrás, quando me mudo pros Estados Unidos. Meu objetivo era trabalhar no esporte na Globo”, contou.

“Isso aqui vai muito além do emprego. Sair daqui é sair de casa.”
“Tive uma vida de atleta. Na véspera do ‘The Voice’ ou do ‘Big Brother’, eu não saía. Essa obsessão sempre, trabalhando muito, sem férias. Minha grande epifania no ano passado, ‘BBB 20’, minha esposa grávida. O programa tinha sido grande e eu não estava feliz”, ele conta.

O apresentador diz que não conseguiu comemorar os recordes do “BBB20” e nem o sucesso que foi a edição. “Me perguntava ‘quando eu vou comemorar a vitória?’ É agora, minha mulher está grávida, tem tanta coisa que eu quero aprender, tanta coisa maravilhosa, quero voltar a estudar”, disse.

Conversei com a empresa, vocês foram maravilhosos comigo desde o começo. Sou muito grato por todos os conselhos, conversei com a família Marinho. Mas estava tudo muito em cima. A decisão mais lógica é não fazer agora. Então falei: ‘daqui um ano, a gente conversa de novo’.”

Apesar do nervosismo, ele disse que conseguiu dormir esta semana. “Eu consigo relaxar. Na hora de dormir eu consigo. Mas ontem chegou muita mensagem”, disse Leifert.

Ele diz que ia almoçar na casa da mãe para contar ao pai da decisão quando recebeu a ligação para substituir o Faustão no “Domingão”.

“Pessoal, finge que eu sou o Faustão e eu vou fazer igual a ele. Brinquei de Faustão e amei aquele domingo. Foi muito legal, gostoso de fazer”, ele conta.

“Meu contrato iria terminar em setembro. Na semifinal do ‘Dança’, eu decidi”. Depois disso, ele pediu para fazer mais uma temporada do “The Voice Brasil” e a emissora aceitou.