Skip to main content

Litoral paulista corre risco de ser “engolido” pelo mar

O estudo da organização não-governamental norte-americana Climate Central que aponta cidades ameaçadas de inundação em todo o mundo traz um dado alarmante para São Paulo: todo o litoral paulista corre o risco de ter sua área urbana inv

Por admin

21/06/2024 10h05 Atualizado recentemente

O estudo da organização não-governamental norte-americana Climate Central que aponta cidades ameaçadas de inundação em todo o mundo traz um dado alarmante para São Paulo: todo o litoral paulista corre o risco de ter sua área urbana invadida pelo mar caso as previsões de aumento da temperatura se confirmem.

A Climate Central utiliza dados do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês). Em seu estudo, a organização fez projeções de como algumas regiões serão afetadas pela possível inundação.

As imagens consideram, primeiro, o cenário atual da cidade de Santos, na Baixada Santista, e de todo o litoral paulista, e, depois, como devem ficar caso o aumento da temperatura chegue a 4º C nos próximos 25 anos — o que pode acontecer caso medidas de mitigação da emergência climática não sejam tomadas.

De acordo com os estudos da Climate Central, a poluição atmosférica e o derretimento de geleiras são os principais responsáveis pela elevação do nível dos oceanos do mundo. Existe o risco, mostra o levantamento, de a inundação afetar territórios ocupados por cerca de 10% da população global.

Pesquisa da ONU

No ano passado, outra pesquisa, divulgada pela Organização das Nações Unidas (ONU) , já revelava que parte de Santos poderia ser “engolida” pela água do mar até 2050. O fenômeno, que deve impactar a vida de milhares de pessoas, será provocado pelo reflexo das mudanças climáticas nas inundações costeiras.


Confira também: .

O município do Rio de Janeiro também é mencionado no estudo. “Até 2050, segundo as projeções, centenas de cidades costeiras altamente populosas estarão expostas a risco de inundação, incluindo terras que abrigam cerca de 5% da população de cidades como Santos, no Brasil; Cotonou, no Benin; e Calcutá, na Índia”, diz trecho da pesquisa, divulgada às vésperas da Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP28).

Os dados, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e do Climate Impact Lab (CIL),e apontam que a América Latina, o Caribe, o Pacífico e os Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento vivem a situação mais preocupante.

Metrópoles

Publicado de forma automática pelo integrador de notícias, originalmente foi publicado pelo https://www.polemicaparaiba.com.br

Comentários (0)

Faça seu Login para participar da conversa
Entrar