Instagram explica como funciona o algoritmo do app

O Instagram divulgou, na última terça-feira (8) explicações que podem elucidar como funciona seu algoritmo e responder a dúvidas e especulações comuns entre usuários. Adam Mosseri, Head da rede social, contou em detalhes como a tecnologia influencia na visibilidade das postagens, incluindo nos Stories e no Reels, esclarecendo que não existe um único algoritmo na plataforma, mas sim vários — que, combinados a processos e classificadores internos, servem a propósitos diferentes.

O Instagram divulgou, na última terça-feira (8) explicações que podem elucidar como funciona seu algoritmo e responder a dúvidas e especulações comuns entre usuários. Adam Mosseri, Head da rede social, contou em detalhes como a tecnologia influencia na visibilidade das postagens, incluindo nos Stories e no Reels, esclarecendo que não existe um único algoritmo na plataforma, mas sim vários — que, combinados a processos e classificadores internos, servem a propósitos diferentes.

No que parece ser a primeira de uma série de postagens sobre o funcionamento do Instagram, Mosseri explica que cada seção do Instagram tem seu próprio algoritmo e se adapta à forma como as pessoas interagem com o aplicativo. Ele também divulgou mais dados sobre quais parâmetros são levados em consideração para filtrar tanto publicações no feed como stories e Reels.

Chefe do Instagram exploca como funciona o algoritmo da rede social — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes

De acordo com o executivo, quando se trata de posts do feed e Stories, o Instagram decide qual conteúdo mostrar a cada usuário baseando-se em alguns pontos básicos: a popularidade, medida pelo número de curtidas e visualizações, por exemplo, a data da postagem ou a localização, bem como informações sobre a interação dos usuários.

Além disso, o Instagram se baseia na atividade de cada perfil para entender que tipo de publicação mais interessa e de quem são essas publicações. Para isso, a rede social leva em consideração o número de fotos e vídeos curtidos que dão pistas de qual a probabilidade de o usuário interagir com a postagem.

Já em relação à seção Explorar e ao Reels, Mosseri esclareceu que, como as postagens mais visíveis vêm principalmente de contas não seguidas pelo usuário, os algoritmos analisam as informações de cada postagem e tentam conciliar com os gostos e hábitos do perfil para mostrar conteúdos relevantes. Essa análise também leva em conta as curtidas, compartilhamentos e posts salvos pelo usuário.

O executivo também usou a postagem para desmentir que exista shadow banning na rede social, espécie de silenciamento que acontece quando o conteúdo de uma conta deixa de aparecer no feed e na pesquisa de hashtags e que funcionaria como punição oculta do Instagram imposta a usuários que supostamente violaram os termos de uso da plataforma.

Embora a postagem tenha servido principalmente para esclarecer o funcionamento dos algoritmos, o Instagram também ressaltou que nem todo o conteúdo mostrado depende exclusivamente disso, já que os usuários também podem influenciar no tipo de conteúdo que veem sempre que abrem o aplicativo. Para isso, a plataforma recomenda criar listas de melhores amigos, silenciar perfis irrelevantes ao interesse do usuário, além de marcar publicações sugeridas como “não estou interessado”.

Com informações de Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>