Sob forte comoção, corpo de Gael é enterrado nesta manhã na cidade de Prata

O corpo do menino Gael Nunes, de 3 anos, que foi encontrado desacordado dentro de um apartamento e morreu no hospital, no Centro de São Paulo, foi enterrado sob forte comoção na manhã desta quinta-feira (13), no município de Prata, no Cariri da Paraíba. O corpo da criança estava sendo velado na casa de familiares do pai e o cortejo até o cemitério reuniu centenas de pessoas.

O corpo foi enterrado por volta das 9h35, no cemitério Jardim Saudade, também em Prata. O velório aconteceu ao longo da noite na casa de parentes do menino.

O velório aconteceria na quadra da Escola Cidadã Integral Francisco de Assis Gonzaga, localizada na mesma cidade, mas uma recomendação do Ministério Público da Paraíba provocou a mudança do local.

De acordo com o documento assinado pelo promotor Bruno Leonardo Lins, tratava-se de uma morte com “grande comoção nacional potencializada pelas redes sociais”, o que pode gerar uma aglomeração não compatível com o momento de pandemia em que se vive. Ao mesmo tempo, ele argumenta que é importante preservar o direito da família de velar a criança morta em “circunstâncias excessivamente traumáticas”.

O garoto morreu na segunda-feira (10) após ter sido encontrado com ferimentos no apartamento onde morava com a mãe, a tia-avó e a irmã adolescente, na Bela Vista, região central de São Paulo (entenda o crime no fim da reportagem).

A mãe da criança está presa e foi indiciada pela polícia por suspeita de matar o filho e teve a prisão preventiva decretada pela Justiça de São Paulo. Ela nega o crime.