Connect with us

COVID-19

Butantan entrega 3,4 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta quarta

Publicado

on

Anúncio

O Instituto Butantan liberou nesta quarta-feira (29) mais 3,4 milhões de doses da vacina CoronaVac ao Ministério da Saúde.

É a segunda remessa enviada ao governo federal nesta semana. Na segunda, foi entregue o maior lote de doses envasadas pelo Instituto, que é responsável pela etapa final de produção. Veja mais abaixo as datas e quantidades de doses já entregues.

Os caminhões com carregamento da vacina deixaram a sede do Instituto por volta das 8h. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, e o diretor do Instituto, Dimas Covas, estiveram no local para acompanhar a liberação.

A previsão do governo estadual é a de que o Instituto receba um novo lote de insumo entre os dias 6 e 8 de abril.

João Doria, (PSDB) Governador de São Paulo acompanha a liberação de mais um lote da vacina Coronavac, do Instituto Butantan, contra a Covid-19 (Coronavírus) ao PNI (Programa Nacional de Imunizações) do Ministério da Saúde. Nesta quarta feira, (31) no Instituto Butantan. — Foto: ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

João Doria, (PSDB) Governador de São Paulo acompanha a liberação de mais um lote da vacina Coronavac, do Instituto Butantan, contra a Covid-19 (Coronavírus) ao PNI (Programa Nacional de Imunizações) do Ministério da Saúde. Nesta quarta feira, (31) no Instituto Butantan. — Foto: ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOhttps://13176dbbc14a5bbb4df911c41b2ab573.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Cronograma CoronaVac

Com o novo carregamento, o total de vacinas oferecida por São Paulo ao PNI (Plano Nacional de Imunizações) chega a 36,2 milhões de doses desde o início das entregas, em 17 de janeiro. Até o dia 30 de abril, o total de vacinas garantidas pelo Butantan ao país somará 46 milhões.

O Butantan realiza uma força-tarefa para seguir envasando, em ritmo acelerado, doses para a entrega ao Programa Nacional de Imunizações. Para dar conta da demanda, o instituto dobrou o quadro de funcionários na linha de envase.

Próximas doses

No final de abril, o número de vacinas garantidas por São Paulo ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) somará 46 milhões. As doses de abril já estão em produção.

O Butantan trabalha para enviar outras 54 milhões de doses para vacinação dos brasileiros até 30 de agosto, totalizando 100 milhões de unidades.

Insumos

No dia 4 de março, o instituto recebeu uma remessa de 8,2 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), correspondente a cerca de 14 milhões de doses, desembarcou em São Paulo para serem envasados, rotulados e embalados no instituto.

Em fevereiro, o diretor do Instituto, Dimas Covas, disse que até o Butantan deve receber 6 mil litros insumos em abril. Com eles será possível produzir 8 milhões de doses.

Que vacina é essa? Coronavac
https://imasdk.googleapis.com/js/core/bridge3.448.3_pt_br.html#goog_41186593000:00/01:51

Que vacina é essa? Coronavachttps://13176dbbc14a5bbb4df911c41b2ab573.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Doses da Coronavac entregues ao Ministério da Saúde em 2021

  • 17 de janeiro: 6 milhões de doses
  • 22 de janeiro: 900 mil doses
  • 29 de janeiro: 1,8 milhão de doses
  • 5 de fevereiro: 1,1 milhão de doses
  • 23 de fevereiro: 1,2 milhão de doses
  • 24 de fevereiro: 900 mil doses
  • 25 de fevereiro: 453 mil doses
  • 26 de fevereiro: 600 mil doses
  • 28 de fevereiro: 600 mil doses
  • 3 de março: 900 mil doses
  • 8 de março: 1,7 milhão
  • 10 de março: 1,2 milhão
  • 15 de março: 3,3 milhões
  • 17 de março: 2 milhões
  • 19 de março: 2 milhões
  • 22 de março: 1 milhão
  • 24 de março: 2,2 milhões
  • 29 de março: 5 milhões
  • 31 de março: 3,4 milhões

Fonte: Instituto Butantan e Governo de SP

194 visualizações

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

MAIS DO Agora Cariri