Fale com nossa redação

Temporal no Rio mata 2 pessoas, derruba árvores, alaga ruas e hotel

Um temporal com ventos fortes atingiu o Rio de Janeiro na noite desta quarta-feira (6). A cidade entrou em estágio de crise às 22h15 e a Prefeitura recomenda que moradores evitem sair de casa.

Segundo o prefeito Marcelo Crivella, duas pessoas morreram durante a forte chuva. As mortes foram registradas na Pedra de Guaratiba, na Zona Norte, e na Rocinha, na Zona Sul.

Autoridades se reúnem para planejar o que fazer após chuva no Rio

Crivella disse que a morte na Rocinha foi causada por um deslizamento. Em Guaratiba, o desabamento de uma casa provocou a morte de uma mulher. Dois homens ficaram feridos e foram levados ao Hospital Lourenço Jorge, e uma pessoa está desaparecida.

Crivella afirmou também na entrevista que um ônibus foi atingido por um deslizamento e atirado contra uma ciclovia, na Avenida Niemeyer. Não há informações sobre feridos e bombeiros estão no local. O motorista ainda não foi encontrado.

Prefeito do Rio pede para população não sair de casa por causa da chuva

Prefeito do Rio pede para população não sair de casa por causa da chuva

Prefeito do Rio pede para população não sair de casa por causa da chuva

Até a madrugada desta quinta-feira (7), foram registradas 64 quedas de árvores e 17 bolsões d’água em decorrência do temporal.

Por volta da 1h, o Centro de Operações do Rio informou que a chuva enfraqueceu, mas a recomendação é para que a população continue evitando se deslocar pelo município, principalmente nas Zonas Sul e Oeste.

Segundo a Defesa Civil, não há mais previsão de chuva forte para as próximas horas.